domingo, 2 de junho de 2013

Eram seres pequenos, que pareciam uma mistura de cachorro com gato, com orelhas de coelho. Apesar de serem criaturas estranhas, eram incrivelmente fofos, cativantes e agradáveis. Além disso, eram insistentemente alegres. Ficava difícil resistir a eles.
Por isso, a garota decidiu levar um deles para casa. Absurdamente feliz com sua nova companhia, brincou com aquele bichinho pelo resto do dia. Arrumou-lhe uma cama aconchegante, fez-lhe cócegas e carinhos e, depois de muito mimá-lo, foi deitar-se – não sem antes verificar se ele estava devidamente acomodado.
No meio da noite, a garota sentiu algo roçando seus pés. Acordou assustada, mas ao ver seu bichinho, acalmou-se. Não por muito tempo. Olhando novamente para sua cama – e com mais atenção –, viu que ele não estava sozinho. Havia vários deles, todos iguais, pulando sobre a cama, alegremente.

Ainda sem entender como haviam surgido todos aqueles pequenos seres, tentou expulsá-los do colchão. Foi então que eles se agitaram e pularam sobre ela. Minutos depois já não havia mais garota para contar como eram estranhamente fofas aquelas criaturinhas.

3 comentários:

Dalton disse...

Uau, Gremlins! rsrsrsrs

Lucas Capra disse...

Acho que você deveria contar mais sobre essas criaturinhas.

Anônimo disse...

Vim aqui te lembrar de ser uma menininha que escreve. Bjo do seu grude.